Onicofagia, o velho hábito de roer unhas, muitas vezes é causado por ansiedade e inclui morder a cutícula e o tecido mole ao redor dela. Você pode fazer tudo isso em momentos de estresse, excitação e até mesmo tédio e inatividade. Roer as unhas é o mais comum dos típicos “hábitos nervosos”, que incluem chupar o dedo, cutucar o nariz, arrancar o cabelo, mordiscar o lábio e cutucar a pele, dentre outras ações menos usuais.

img_blog_RoerUnhas

Muitas pessoas roem as unhas sem perceber enquanto estão lendo, vendo TV ou falando ao telefone. Esse hábito começa na infância ou na adolescência e pode se tornar crônico na vida adulta.
Várias medidas podem ajudá-la(o). Algumas têm a ver com mudanças de comportamento, outras focam em barreiras físicas. Confira nossas dicas:

•Mantenha as unhas aparadas e bem cuidadas;
• Vá a manicure regularmente e/ou adote unhas artificiais (gel, silicone…) para inibir o vício;
• Se você só rói quando está estressada ou ansiosa, utilize técnicas de amenização do estresse;
• Use esmaltes com sabor amargo. O gosto ruim irá incentivá-la a deixar o vício;
• Substitua esse hábito por atividades como desenhar, escrever ou apertar bola de estresse;
• Procure um profissional de psicologia.

img_blog_RoerUnhas2

E mais: fique sabendo que roer as unhas costuma deixar os dedos doloridos e as cutículas sangrando, além de aumentar o risco de infecções nas unhas e na boca. Em longo prazo, o hábito ainda pode interferir no crescimento normal das unhas ou deixá-las deformadas.

Sim, vai demorar um pouco, mas é possível se livrar deste vício. Nós acreditamos: você irá superá-lo!

Postado por

CompartilharFacebookTwitterGoogle+WhatsappEmail

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *